Visita ao nucleo de canoagem da Associação Tomazinense de Canoagem

Dia 19 de dezembro esteve em Tomazina o presidente da Federação Paranaense de Canoagem, Argos Gonçalves Dias Rodrigues, visitando o núcleo de canoagem da ATOCA – Associação Tomazinense de Canoagem, onde o Professor João Emerson dos Santos Kondo desenvolve um excelente trabalho com jovens promessas da canoagem brasileira.

Ao todo são mais de vinte meninos e sete meninas entre 08 a 16 anos que estão se especializando nas modalidades de Canoagem Slalom e Caiaque Polo já há mais de doze meses e que pretendem estrear no cenário nacional neste ano de 2021, conforme esclareceu o treinador:

“Infelizmente não conseguimos colocar essa molecada na água em 2020 por conta da pandemia que fez um estrago muito grande em todas as modalidades desportivas. Entretanto não podemos reclamar aqui em Tomazina pois não paramos de treinar e hoje tenho certeza que todos eles conseguirão fazer bonito nos eventos nacionais e estaduais”, relatou João Emerson dos Santos Kondo, treinador da ATOCA.

Para o Presidente da Federação Paranaense de Canoagem o trabalho realizado em Tomazina é digno de muitos elogios, pois a evolução técnica dos atletas que seguiram a mesma metodologia de Foz do Iguaçu, foi realmente surpreendente:

“Estou acompanhando esse trabalho desde o início e estamos utilizando Tomazina como nosso laboratório para inserirmos nossa metodologia e avaliarmos de forma on line. Sem nenhum receio de errar, no momento que esses jovens atletas tiverem à disposição o canal de canoagem que está próximo a se concretizar pelo Município, vai ser muito difícil algum clube do Brasil vencê-los nas categorias K1 masculino e feminino, menor e júnior”.

Presidente e conselheiro visitam o balneário de Alemoa em Siqueira Campos

Dia 18 de dezembro estiveram visitando o balneário da Alemoa, na Cidade de Siqueira Campos, localizada no norte pioneiro do Paraná, o Presidente Argos Gonçalves Dias Rodrigues e o Conselheiro João Emerson dos Santos Kondo, com o intuito de verificar a possibilidade de renovar as atividades de Canoagem Velocidade e Caiaque Polo que já existiu há algum tempo no local, inclusive com o fornecimento de embarcações pela própria FEPACAN.

É um local estratégico para o desenvolvimento do Caiaque Polo e Canoagem Velocidade, pois o balneário faz parte da represa de Chavantes, que já abriga uma das mais tradicionais escolas do Brasil que é a ARCCA – Associação Ribeirão Clarense de Canoagem. Se a FEPACAN conseguir o apoio municipal de Carlópolis e também de Siqueira Campos para estruturação dos núcleos, em um raio de apenas 70 km existirão três núcleos bem estruturados capazes de se organizarem entre si para pequenos eventos e troca de informações técnicas, necessários para o despertar do interesse dos jovens atletas.

“A represa de Chavantes é excelente para atividades de canoagem em águas calmas, pois além de boa qualidade de água, tem vários canais abrigados dos ventos e extensas praias em comunidades com a presença de crianças e jovens que são o nosso público alvo. Nossa meta quantitativa é quadruplicar o número de atletas cadastrados no masculino e feminino nos próximos quatro anos”, disse o Conselheiro da FEPACAN, João Emerson dos Santos Kondo.

Presidente e conselheiro da Fepacan visitam Conselho Regional de Educação Física

Em 1º de dezembro de 2020, dia seguinte as eleições da FEPACAN, o presidente Argos Gonçalves Dias Rodrigues e o Conselheiro Fiscal João Emerson dos Santos Kondo, estiveram presentes no Conselho Regional de Educação Física na 9ª Região, onde foram gentilmente recebidos pelo Presidente Professor Antonio Eduardo Branco.

Preocupados com a qualidade e eficácia na preparação física dos atletas da base da canoagem paranaense, bem como no estrito cumprimento do dever legal que impõe a participação efetiva dos profissionais de educação física no comando das atividades desportivas os representantes da FEPACAN buscaram informações no sentido de regularizar a situação de treinadores de Clubes sem o registro do CREF, bem como encontrar uma solução estadual que proporcione o conhecimento e a prática do esporte da canoagem em algumas faculdades de Educação Física no Estado do Paraná.

Para o presidente da FEPACAN trata-se de um assunto bastante importante, pois se refere à saúde dos nossos futuros atletas. Além disso não há que se discutir a legitimidade ou não dos educadores físicos, visto tratar-se de imposição legal que poderá se transformar em verdadeira ameaça à continuidade das atividades diárias nos clubes onde a regra seja vilipendiada.

“Evidentemente que não se discute o conhecimento de um profissional de educação física no processo de desenvolvimento físico de qualquer atleta. Para nós que estamos preocupados em, prioritariamente, desenvolver a base do esporte em todo o Estado, é fundamental que esse processo esteja sendo acompanhado de perto por um profissional devidamente cadastrado ao Conselho Regional de Educação Física. Por outro lado, também não se discute o mais completo descaso das faculdades de Educação Física em oferecer uma metodologia de ensino dessa disciplina olímpica, de forma que o profissional ao sair dos bancos acadêmicos, invariavelmente, a não ser que tenha sido atleta, estará completamente despreparado de encabeçar um projeto de canoagem. Portanto, há que se encontrar uma fórmula de se equacionar esse problema que aflige o Brasil inteiro e quero crer que com a parceria entre a FEPACAN e CREF teremos como resolver isso através de cursos on line e presencial em piscinas para os acadêmicos de Educação Física”.