Campeonato Pan-americano de Caiaque Polo

05/12/2024

Aconteceu nos dias 1º, 2 e 3 de dezembro na pequena Cidade de Tomazina, localizada na região denominada de Norte Pioneiro do Estado do Paraná, o Campeonato Pan-americano de Caiaque Polo que contou com a presença de equipes do Brasil, Argentina, Estados Unidos e Guiana Francesa.

Embora o Caiaque Polo seja a disciplina ideal para a iniciação, pois o número de fundamentos utilizados nas manobras de propulsão, condução, equilíbrio e combinadas é muito maior que qualquer outra disciplina da canoagem, além do fato de que os trabalhos iniciais se realizam em locais seguros, este jogo é muito pouco prestigiados pelas Federações Internacionais, simplesmente pelo fato da modalidade não estar inserido no programa olímpico.

Esse contrassenso tem que ser encarado de frente pelos dirigentes do continente sob pena das próprias disciplinas olímpicas (Slalom e Velocidade) a cada ano que passa, surgirem menos atletas e menos bandeiras nos eventos oficiais. O grau de confiabilidade e apoio público ou privado na canoagem no Continente Americano é completamente diferente do Continente Europeu e exatamente por essa razão, o Planejamento Estratégico de desenvolvimento também tem que partir para outra forma de visão. Primeiro vislumbrar a questão quantitativa de atletas e países e depois, em um segundo passo e em período bem à frente, a questão qualitativa.

Se não for assim os Jogos Sul-americanos terão participação de apenas 3 países (no Slalom) e os Jogos Pan-americanos a participação de 5 ou 6 países (mulheres menos ainda). Se as Federações começarem a investir no Caiaque Polo, qualquer atleta poderá representar seu respectivo país nos Jogos realizados neste Continente, seja na Velocidade, seja no Slalom ou Cross.

Em Tomazina, na categoria masculina principal, o Brasil disputou a final contra os Estados Unidos e venceu o jogo muito bem. O atleta Caio Rosa foi o artilheiro da categoria na competição, com seus 12 gols marcados.

Já na categoria masculina sub 21, o jogo foi contra a equipe A da Argentina, foi uma final muito disputada, mas o Brasil conseguiu ser melhor e levou o título. O artilheiro foi o atleta Lucas com nove gols.

O Brasil ainda chegou a final da categoria sub 21 feminina contra a Argentina, mas acabou ficando em segundo lugar. Porém nossas atletas se destacaram na artilharia da categoria. Com cinco gols cada, Ana Julia da equipe A brasileira e Helena da equipe B ficaram empatadas com Kyara da Argentina como maiores artilheiras.

Paulo Zulu, capitão e nº 10 da seleção, destacou que o evento não deixou a desejar em relação às competições internacionais. Ele ressaltou o excelente trabalho realizado pelos alunos, que resultou em um legado significativo para eles mesmos.

Diniz Mbure, ala ofensivo e guarda defensivo da equipe brasileira também compartilhou sua experiência no campeonato. “Foi incrível e excelente, apresentando um nível de competição internacional que não deixou nada a desejar em comparação aos campeonatos europeus, que são referência para a modalidade”, disse Diniz

“Tomazina acolheu muito bem todas as equipes participantes, envolvendo quatro países no torneio pan-americano. Foi o primeiro Campeonato Pan-Americano em que não foi cobrada taxa de inscrição dos atletas, e todos foram isentos da taxa de arbitragem. E mesmo assim, os árbitros foram remunerados, e houve alimentação e hospedagem para os competidores”

Ele compartilhou a sua análise sobre a equipe durante o campeonato “A primeira partida não foi tão boa para nós, sentimos que faltava um pouco mais de vontade e precisávamos aprimorar alguns detalhes. Mas ao longo do campeonato conseguimos evoluir bastante e chegamos forte na final” disse o capitão.

“Os Estados Unidos eram uma pedra no sapato desde a final de 2019, onde eles venceram na prorrogação com o Golden Goal. Então a cada jogo que enfrentamos os Estados Unidos era uma grande expectativa a todo momento. E o melhor foi a final, onde conquistamos novamente a taça. Apesar de não ter sido um placar tão elástico, foi uma oportunidade para colocarmos em prática tudo o que aprendemos e sair vitoriosos mais uma vez” completou Zulu

Diniz Mbure também falou sobre o desempenho da equipe. “Acredito que a equipe brasileira teve um papel excelente ao longo de toda a competição. A harmonia entre os atletas, o foco no objetivo e a preparação realizada foram fatores que nos ajudaram a chegar o resultado desejado: a classificação do Brasil para o próximo campeonato mundial e a conquista do título, que representa o sétimo título pan-americano para o Brasil. Somos de longe o país das Américas com a maior quantidade de títulos na categoria sênior masculina” disse Diniz.

“Os confrontos foram bons. Apesar do equilíbrio, era incerto o vencedor de cada partida, embora os Estados Unidos fossem considerados favoritos. Destaco a inteligência do técnico, Fernando, que soube comandar e utilizar as peças da melhor maneira possível” continuou o atleta.

Paulo Zulu ainda deixou uma mensagem para a comunidade do Caiaque Polo. “O sonho de vocês vai além do espetáculo da competição. É sobre viver a canoagem no dia a dia, aprimorando-se sempre para se tornarem não apenas bons, mas excelentes atletas. Com isso, vocês também se tornarão cidadãos dignos, contribuindo não só para suas famílias, mas para suas comunidades e cidades. A persistência, a dedicação e o comprometimento no dia a dia são fundamentais para alcançar esses objetivos. Vista seu sonho e transforme em realidade” disse ele.

O evento aconteceu no Parque das Corredeiras entre os dias 01 e 03 de dezembro de 2023, E foi realizado pela Confederação Brasileira de Canoagem, Confederação Pan-Americana de Canoagem, com apoio do Governo Estadual e Prefeitura de Tomazina.

Resultados Gerais

No Sub 21, aconteceu o famoso embate entre a rivalidade Brasil e Argentina. No Sub 21 feminino, a Argentina ficou com o ouro ao vencer a equipe A do brasil, que ficou com a medalha de prata. Brasil B ficou com a terceira posição. Já no Sub 21 masculino, foi a seleção brasileira A que conquistou a medalha de ouro, a Argentina A ficou com o segundo lugar, a equipe B do Brasil ficou com o bronze.

No Masculino Sênior, o Brasil também foi campeão mas desta vez em cima dos Estados Unidos, enquanto a Argentina ficou com o terceiro lugar. Já na na categoria feminina sênior a Argentina levou a melhor e conquistou o ouro na final contra a Guiana Francesa, o Brasil terminou na terceira posição.

Conheça o Caiaque Polo

Para quem não conhece o Caiaque Polo, o esporte é uma modalidade que exige força, técnica e traz junto a paixão e as regras do futebol/basquete para um jogo que é divertido e intrigante. Cada time pode ter 8 atletas na água, cinco titulares e 3 reservas. Mas o jogo é tão dinâmico que não possui posições fixas e a troca entre titulares e reservas pode ser feita sem parar o jogo.

O chute é feito com as mãos e o gol fica afixado a 2 metros de altura do nível da água. Assim como no futebol, tem lateral, escanteio e pênalti. Também possui cartões amarelo e vermelho, mas tem o cartão verde (parecido com o amarelo, mas em faltas menos graves). Ganha quem fizer mais gols. Os tempos são de 10 minutos cada lado e intervalo de 3 minutos. Se o jogo empatar, vai para o Golden Gol (quem fizer o gol primeiro ganha).

O remo não pode ficar próximo ao corpo da pessoa, isso é falta e a bola vai para o time adversário. Também cada jogador tem 5 segundos apenas para ficar com a bola parada, a ideia é ser um jogo de troca de passes rápido e enérgico. O ataque tem 1 minuto para fazer sua tentativa de chutar ao gol. Como o gol fica 2 metros acima do nível da água, o remo é usado para a defesa.